top of page
  • Foto do escritorDr. Daniel Suslik Zylbersztejn

Causas de infertilidade - Tabagismo

Atualizado: 15 de jul. de 2022

Tabagismo


O cigarro é considerado o veneno mais potente do século XXI contra a fertilidade.

Dá para perceber que é melhor “apagar” essa ideia e ter uma vida mais saudável!



O cigarro é um grande responsável pela infertilidade.
  • A fumaça produzida pelo fumante contém centenas de substâncias tóxicas que afetam a função reprodutiva do homem. O hábito de fumar e a consequente inalação e absorção de substâncias tóxicas pelo organismo podem alterar o volume do sêmen, prejudicar sua qualidade, alterando a concentração e a motilidade dos espermatozoides.

  • Com mais radicais livres no sêmen, os fumantes podem sofrer o que chamamos de estresse oxidativo, que, frequentemente, está relacionado ao aumento de fragmentação do DNA do espermatozoide. Altas taxas de DNA fragmentado indicam baixa capacidade de fecundação, aumento do número de abortos e necessidade de maior número de ciclos no processo de fertilização para alcançar uma gestação.

  • Fumantes passivos, infelizmente, podem apresentar boa parte destas alterações também.


Precisamos apagar da memória a associação de cigarro e masculinidade, pois, no que concerne à fertilidade, pode ocorrer justamente o inverso; ou seja, a infertilidade. Sem contar as inúmeras complicações para o aparelho respiratório, culminando com o câncer de pulmão, laringe, rim, etc.



 


Efeitos do cigarro sobre a fertilidade



(Publicado pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva-ASRM)

Homens e mulheres fumantes têm chances 3 vezes maior de sofrerem de infertilidade quando comparados àqueles que não fumam.


  • Tentando estabelecer uma relação causal, os estudos atuais mostram que 13% da infertilidade feminina pode ser atribuída ao cigarro. Lembrando que, 10 cigarros por dia já são o suficiente para prejudicar a fertilidade.


  • O cigarro na gravidez prejudica a fertilidade do filho homem. * Filhos de pais fumantes têm maior chance de desenvolver câncer. * Mutação genética é um possível mecanismo pelo qual o cigarro pode afetar a fecundidade e a função reprodutiva.


  • Homens que fumam têm muito mais espermatozoides anormais que os não fumantes e a porcentagem de espermatozoides anormais está diretamente ligada ao número de cigarros fumados por dia.


  • Fumantes passivos (tanto homens como mulheres) com exposição excessiva ao cigarro também têm maior incidência de todas as alterações descritas acima.

54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page